11 restaurantes e bares que fecharam permanentemente em São Paulo

Conheça alguns dos restaurantes de São Paulo que acabaram fechando durante a pandemia; além dos nomes citados há outros diversos endereços que tiveram baixa na capital.

Restaurantes que Fecharam em São Paulo
IMPORTANTE: com as novas regras da quarentena no estado de São Paulo a maioria dos estabelecimentos encontram-se fechados. Em caso de dúvida, consulte com o local previamente.

A pandemia forçou o fechamento de muitos restaurantes em todo o mundo, e não foi diferente em São Paulo. Segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), 50 mil estabelecimentos fecharam no estado desde o começo da crise.

Infelizmente, ainda que muitos restaurantes, bares e hamburguerias tenham tentado recorrer ao delivery, modificado seus cardápios e alterado a forma de trabalho, a prolongada quarentena fez com que os esforços não fossem suficientes para que os mesmos conseguissem se manter ativos na capital paulista.

Restaurantes, bares e hamburguerias que fecharam em SP

Restaurantes, Bares e Hamburguerias que Fecharam em SP

Serão listados abaixo alguns estabelecimentos muito conhecidos pelo público que deixaram de existir em SP. Infelizmente, a lista seria muito mais extensa do que apenas os nomes citados.

1. Tomates & Bananas

Localizado na Alameda dos Nhambiquaras, em Moema, o Tomates & Bananas, não funciona mais.

O pequeno e simpático restaurante era conhecido como um excelente local para comer camarões, tendo o ingrediente em todos os pratos da casa.

2. Pettirosso Ristorante

Pettirosso Ristorante
(@_manoeloliveira_/Instagram/Reprodução)

O Pettirosso Ristorante servia pratos tipicamente italianos, em particular de Roma, onde nasceu o chef Marco Renzetti que criava as receitas do restaurante.

O restaurante era conhecido por muitos como um dos melhores italianos em SP.

3. Restaurante La Frontera

O La Frontera, que ocupava um espaço no bairro Higienópolis desde 2006, também encerrou as atividades logo após o início da quarentena no estado.

4. Tony Roma’s

Presente em diversos países, o Tony Roma’s chegou ao Brasil em 2014, trazendo suas famosas costelinhas assadas, e opções de carnes, frango, peixes, sopas, massas e outros no cardápio.

O endereço da Av. Lavandisca, 717 foi outro que não superou a pandemia.

5. Satú Restaurante

Satú Restaurante
(@mangiaqtfabene/Instagram/Reprodução)

Localizado em Pinheiros, o restaurante que era comandado pelo chef Amilcar Azevedo e seu sócio Paulo Sousa, que também comandam o NOU, está fechado.

Pelo comunicado oficial do estabelecimento, existe uma chance de retorno: “Diante da situação de saúde que afeta todo o país, o Satú permanecerá fechado ao público, até que as condições sanitárias retornem à normalidade.”

6. Capivara Bar

O Capivara Bar, um dos principais bares da Barra Funda, instalado em um galpão, era comandado por Jorge Amaral e Rodrigo Felício.

Ele era conhecido como um bar “em construção” especializado em peixes e frutos do mar, além de guloseimas para vegetarianos, cerveja e alguns vinhos.

7. Exquisito!

Exquisito!
(@barexquisito/Instagram/Reprodução)

O Exquisito era um bar/restaurante animado com menu mexicano e sul-americano. O restaurante ocupava um pedaço da Rua Bela Cintra, na Consolação.

8. Buraco

Conhecido pelos drinks autorais elaborados com chá e pelas luzes cor de rosa que coloriam o salão, o Buraco é, infelizmente, mais um dos bares que deixou de marcar presença em São Paulo.

9. Butcher’s Market

Butcher's Market
(@butchersmarket/Instagram/Reprodução)

Localizada na Rua Bandeira Paulista, no Itaim Bibi, a Butcher’s Market era uma hamburgueria com decoração rústica e concreto aparente, que servia hambúrgueres fartos e cervejas variadas.

10. Tazza Café

A cafeteria tinha como “razão de ser” o café especial brasileiro, servindo grãos de diversas regiões do Brasil. E além dos cafés, chás/infusões desenvolvidos por eles, sucos de frutas nativas brasileiras, pão de queijo feito com queijo canastra, empanadas com recheios, doces, sobremesas e bolos também faziam parte do cardápio.

Ela foi outra que fechou as portas na capital.

11. Vila Butantan

Vila Butantan
(@comendo.porsp/Instagram/Reprodução)

Localizado no Butantã, o empreendimento formado por contêineres marítimos reciclados que oferecia gastronomia, lojas com produtos e serviços exclusivos também entrou para a lista dos que vão deixar saudade na cidade.

O anúncio do fechamento da Vila Butantan aconteceu nas redes sociais: “…Obrigada a todos por nos prestigiar durante esses quase 5 anos com muito amor e alegria…”

Importante: até a última revisão deste artigo nenhum dos estabelecimentos havia noticiado um possível retorno. Caso algum volte a funcionar, o artigo pode ser atualizado.

Explore também ↴

Minha história com SP é a mesma contada por muitos brasileiros. Vivi no interior de Minas Gerais por muitos anos até que me mudei para “a cidade grande” para estudar. E aqui estou, desde 2011. Atualmente sou formada em Marketing, e trabalho com criação e revisão de conteúdo para a internet. Uma das principais características da minha vida por aqui sempre foi a curiosidade por conhecer mais da cidade, ir a novos lugares (especialmente para comer). E agora, conto tudo no Mídia Paulistana. Uma frase que me define é: “Uma mineira fazendo poesia sobre os lugares que passa pela cidade de São Paulo.”